Suíços gastam bastante em produtos orgânicos

Compartilhe esse post:

O Boom orgânico: quais alimentos são os mais populares e quanto o mercado tem crescido nos últimos anos. Mais e mais suíços estão comprando alimentos produzidos de forma inalterada ou puros.

A Suíça vive uma febre orgânica. Por vários anos, essa tendência ganha adeptos nesse pais. Desde 2015, a Bio Suisse registra um aumento significativo na demanda por alimentos produzidos organicamente.

Mais da metade dos suíços compram  produtos ditos orgânicos diariamente ou várias vezes por semana. Por ano, um suíço gasta em torno de 360 francos, algo equivalente a 1.300 Reais – apenas em produtos naturais – um novo recorde. Em 2017 eram calculados em media, por pessoa, 320 francos. Em 2016 cerca de 299 francos. “As vendas de alimentos orgânicos na Suíça cresceram 13,3% no ano passado”, diz Balz Strasser, diretor-executivo da Bio Suisse. – Bio Suisse e uma Holding, criada em 1981 em Basel que cuida dos interesses de 32 produtores agrícolas no pais.

Coop e Migros, que juntas geram três quartos do faturamento, se beneficiam mais com isso. Analisando os dois maiores varejistas do país, a Coop está à frente, com mais de 45% de participação de mercado. Migros tem uns bons 32%. Coop e Migros são os maiores varejistas alimentícios do pais.

Observando detalhadamente o mercado de alimentos, os produtos orgânicos aumentaram suas participações em 9,9% nos últimos anos. Isto significa que um em cada dez dos alimentos que são vendidos hoje na Suíça, foram produzidos de uma maneira ambientalmente amigável. Em produtos como ovos e pão fresco, a proporção é mais do que um em quatro. Populares são os legumes, as saladas e frutas. As bebidas orgânicas possuem uma pequena participação.

Carne e peixe contribuem com apenas uma pequena participação de mercado pouco superior a 6%. No entanto, essa categoria gera 260 milhões de francos dentre todos os alimentos orgânicos, ocupando o terceiro lugar no volume de vendas. Apenas vegetais e saladas (com 318 milhões) e laticínios (354 milhões) trazem ainda mais dinheiro para o comércio varejista.

Para atender à crescente demanda, operam atualmente 6.719 fazendas na Suíça sob as diretrizes da Bio Suisse. Mais 296 do que em 2017. Ao longo dos últimos nove anos, o número de fazendas com o selo de qualidade “Bio Gourmet Knospe” aumentou em mais de 21%. Esse selo garante a integridade refinada, de acordo com as diretrizes Bio Suisse, aos produtos que a possuem.

As empresas estão distribuídas por toda a Suíça, mas com grandes diferenças regionais. A maioria encontra-se nos cantões de Berna e Graubünden, cada um com mais de 1.200 fazendas orgânicas. St. Gallen, Zurique e Lucerna, são responsáveis pela administração de um terço delas. Basileia, Appenzell e Schaffhausen estão na parte inferior da lista de classificação.

Compartilhe esse post:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

shares