Desa maneira, navegamos rumo a segunda onda

Compartilhe esse post:

Na tarde de sábado (2), cerca de 300 pessoas se reuniram em frente ao Palácio Federal para pedir o fim das restrições impostas por causa do vírus corona.

Era uma imagem incomum nos últimos tempos, uma pequena passeata aconteceu pouco antes das 14h do sábado em frente a sede do governo suíço em Berna. Cerca de 300 pessoas reivindicavam o fim das medidas impostas pelo governo e contra as ações de emergência do Conselho Federal. Os manifestantes dizem que as medidas tomadas por causa do vírus corona são exageradas.

Liberdades de volta

Jovens e idosos, bem como famílias inteiras, estavam entre os participantes do comício não autorizado. Muitos tinham cartazes com eles. Haviam cantos que mencionavam repressão, abuso de poder e uma possível ditadura pandêmica. As críticas não eram apenas contra os decretos do Conselho Federal, mas também, contra a tecnologia 5G.

Haviam cartazes e faixas com as mensagens “Parem com o abuso de poder”, “Pelo fim do Estado de emergência” e “Seremos sequestrados!”. Certos veículos de mídia suíços foram descritos como “criadores de pânico”. Por meio de panfletos distribuídos, os organizadores mencionavam a OMS, e o conselheiro federal Alain Berset como “responsáveis ​​pelo fiasco corona = gripe do pânico”.

A polícia de Berna tinha conhecimento do comício, mas não conseguiu impedir que cerca de 300 pessoas se reunissem. A força policial tentou repetidamente que os manifestantes deixassem o local. Lentamente, os policiais avançaram, aumentando a distância entre o grupo e a entrada do palácio federal – e assim conseguiram dispersar os manifestantes. A polícia filmou a ação. A coisa toda foi resolvida pacificamente.

Compartilhe esse post:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

shares