União Europeia exige entrega imediata de vacinas feitas pela AstraZeneca no Reino Unido

Advogados da União Europeia (UE) exigiram, nesta quarta-feira, que a fabricante AstraZeneca entregue imediatamente vacinas contra Covid-19 fabricadas no Reino Unido. Tal medida pode criar um desconforto com o governo britânico uma vez que há escassez em suprimentos para a produção do imunizante contra o novo coronavírus.

Tal exigência se dá pelo fato da AstraZeneca ter atrasado nas remessas de vacinas previstas em contrato.

— Exigimos entregas até o fim de junho, e também exigimos de imediato o uso de todas as fábricas listadas no contrato. O contrato listou uma série de fábricas que tinham de ser usadas pela AstraZeneca e, até hoje, em uma violação de contrato, a AstraZeneca não está usando – disse Rafael Jafferali, um advogado da UE, ao juiz em uma sala de audiências repleta de jornalistas.

Por sua vez, o advogado da AstraZeneca Hakim Boularbah afirmou não haver obrigação de utilização das fábricas.

De acordo com autoridades da UE, a AstraZeneca justifica a falta de suprimentos do Reino Unido citando cláusulas dos contratos com o país que a impedem de exportar a vacina desenvolvida com a Universidade de Oxford.

Compartilhe!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

shares